Sindicato notifica Secretaria da Saúde de Cascavel, COOPECE e Instituto 1 de Maio por atraso salarial dos médicos das UPAs; profissionais ameaçam paralisar
Médicos ainda não receberam os pagamentos do mês de novembro e não tiveram nenhuma justificativa até o momento

O Sindicato dos Médicos do Ceará encaminhou, nesta quinta-feira (21), uma notificação extrajudicial à Secretaria Municipal da Saúde de Cascavel por atraso salarial dos médicos que atuam nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do município. Os profissionais alegam que estão com os pagamentos do mês de novembro em atraso, e ameaçam paralisar as atividades caso a situação não seja regularizada com urgência.

O Sindicato notificou também a Cooperativa de Trabalho de Profissionais da Saúde do Estado do Ceará (COOPECE) e Instituto 1º de Maio do Trabalho da Saúde e do Desenvolvimento Social, Cultural e Tecnológico, responsáveis pela gestão das unidades de saúde do município.

Conforme denúncias recebidas, os médicos do município informam que, mesmo após diversas tentativas, não houve disposição por parte da Secretaria da Saúde e das referidas cooperativas, em resolver a questão de forma definitiva. O Sindicato dos Médicos ressalta que não restam dúvidas que os profissionais fazem jus ao pagamento correspondente aos serviços prestados, sob pena de enriquecimento ilícito e indevido das instituições notificadas.

“O município de Cascavel, infelizmente, vêm enfrentando uma série de problemas, impactando diretamente no trabalho dos profissionais médicos. Vamos tomar todas as providências necessárias para garantir o pagamento em atraso o mais urgente possível”, afirma Dr. Leonardo Alcântara, presidente do Sindicato dos Médicos.

A notificação determina à secretaria, à COOPECE e ao Instituto 1 de Maio, providenciar e comunicar ao Sindicato dos Médicos quando o pagamento será efetuado no prazo de 48 horas.

O Sindicato dos Médicos do Ceará reafirma seu compromisso com a categoria e informa que tomará todas as medidas cabíveis para que a regularização dos pagamentos ocorra quanto antes.

Fonte: Comunicação do Sindicato dos Médicos do Ceará

Assine nossa newsletter

Fique atualizado sobre todas as notícias e oportunidades!

Fale Conosco