Sindicato dos Médicos cobra providências do Ministério Público e CREMEC a respeito do fechamento do Gonzaguinha de Messejana
Entidade demonstra preocupação quanto aos prejuízos como a forma abrupta de transferência causa aos profissionais

O Sindicato dos Médicos do Ceará encaminhou ofício, na última quinta-feira (02), ao Ministério Público do Estado do Ceará e ao Conselho Regional de Medicina (CREMEC), cobrando providências quanto ao fechamento do Gonzaguinha de Messejana. No ofício, a entidade informa que a unidade será fechada para passar por uma reforma, conforme anunciado pela Prefeitura de Fortaleza.

No entanto, o Sindicato dos Médicos ressalta que o comunicado sobre o fechamento ocorreu de forma abrupta e totalmente unilateral. A entidade também aponta que, em breve conversa com qualquer profissional da saúde que atue nos hospitais públicos pertencentes ao município de Fortaleza, constata-se que são praticamente unânimes os relatos de que as reformas geralmente se arrastam além do previsto.

A preocupação é que, quando acarreta o fechamento de hospitais inteiros ou alas, os profissionais são transferidos de forma repentina, sem maiores cuidados para outras unidades, gerando também falta de preparação, de alimentação, sobrecarga, e suspensão do direito de folga.

Transferências

O fechamento foi confirmado pela diretora técnica do Gonzaguinha de Messejana, Dra. Vanda Belmiro, e pela coordenadora de Redes Hospitalar Pré-Hospitalar e Hospitalar, Luziete Furtado da Cruz, ao presidente do Sindicato dos Médicos do Ceará, Dr. Leonardo Alcântara, na última segunda-feira (30). Durante reunião, as gestoras informaram que toda estrutura de atendimento será transferida para o Gonzaguinha do José Walter a partir de 1º de julho.

Já a partir deste mês de junho, todos os leitos da UTI Neonatal, bem como toda equipe de médicos, funcionários e administrativo, serão realocados para o Hospital Zilda Arns Neumann (Hospital da Mulher).

No dia 1º de junho, representantes de diversos sindicatos da saúde realizaram um ato unificado em frente ao Hospital Gonzaguinha de Messejana para protestar contra o fechamento da unidade de saúde.

O Sindicato dos Médicos do Ceará reitera seu compromisso com a categoria e afirma que seguirá tomando todas as providências cabíveis para manter o resguardo e proteção aos médicos.

Fonte: Comunicação do Sindicato dos Médicos do Ceará

Assine nossa newsletter

Fique atualizado sobre todas as notícias e oportunidades!

Fale Conosco