Sindicato em

Notícias

Notícias

O Sindicato dos Médicos do Ceará foi surpreendido, neste sábado (16), com a informação de que os cardiologistas do Hospital Monte Klinikum, em Fortaleza, serão dispensados de suas funções e substituídos pela Telemedicina, atendimento médico à distância. Ou seja, os pacientes que procurarem a unidade não serão mais recebidos por especialistas “in loco”, mas por profissionais situados em outras regiões do País, colocando em risco a segurança do diagnóstico e tratamento, principalmente, em questões graves, como os problemas cardíacos.

A implementação da tecnologia está se baseando na Resolução n° 2227/2018 do Conselho Federal de Medicina (CFM), cuja previsão autoriza os médicos brasileiros a realizarem consultas online, telecirurgias, telediagnóstico, dentre outras formas de atendimento médico à distância. Contudo, a norma ainda não está em vigor, tendo em vista as inúmeras ações que seguem sendo promovidas por diversas entidades questionando pontos importantes envolvendo o assunto.
O Sindicato dos Médicos do Ceará informa que várias medidas estão sendo adotadas, junto ao Sindicato dos Médicos da Paraíba e da Bahia, a fim de suspender a Resolução. Na última segunda-feira (11), a entidade ajuizou Ação Ordinária, com pedido de Tutela de Urgência, em face do Conselho Federal de Medicina (CFM), para conter a Resolução.

As entidades compreendem a importância da tecnologia na Medicina, desde que essa implantação seja debatida com os Conselhos Regionais, entidades médicas, profissionais e sociedade civil, sobretudo, tendo em vista as consequências graves que tal Resolução representa à saúde da população e à segurança do médico.

O Sindicato dos Médicos do Ceará acompanhará a situação do Hospital Monte Klinikum e adianta que realizará uma reunião, nesta semana, entre os gestores da unidade solicitando esclarecimentos acerca de tal decisão.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sindicato dos Médicos do Ceará

Notícias

A grave situação enfrentada nos hospitais públicos do Estado e nas Unidades de Pronto Atendimento (Upas) foi pauta de reunião, nessa segunda-feira (11), entre os representantes do Sindicato dos Médicos do Ceará, Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará (CREMEC), Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH) e o titular da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa), Dr. Cabeto. O objetivo do encontro foi alinhar a execução de estratégias concretas para solucionar os sérios problemas na saúde pública, como a internação de pacientes nos corredores das unidades e a falta de estrutura adequada para realização dos atendimentos médicos. 

Notícias

O Sindicato dos Médicos do Ceará ajuizou, nessa segunda-feira (11), Ação Ordinária, com pedido de Tutela de Urgência, em face do Conselho Federal de Medicina (CFM). A entidade, junto ao Sindicato dos Médicos da Paraíba e da Bahia, realizará uma série de medidas a fim de suspender a Resolução n° 2227/2018, cuja previsão autoriza os médicos brasileiros a realizarem consultas online, telecirurgias, telediagnóstico, dentre outras formas de atendimento médico à distância.

Notícias

O Sindicato dos Médicos do Ceará oficiou, nesta segunda-feira (11), o Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH) solicitando a regularização no pagamento das remunerações dos médicos contratados pelo instituto que atuam nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e demais locais de saúde. O pedido ocorre em virtude da denúncia recebida pelo Sindicato de que os profissionais estão com o salário de janeiro atrasado, sem previsão de pagamento, prejudicando a categoria.

O presidente do Sindicato, Dr. Edmar Fernandes, lembra da importância do médico poder contar com a entidade que representa a classe na defesa dos direitos dos profissionais e da oferta de serviços e vantagens que beneficiam a categoria. “Enquanto representante da categoria médica, nos colocamos à disposição dos médicos para buscar que seus direitos sejam garantidos, sobretudo, quando se trata de demandas financeiras. Estaremos sempre atentos e cobraremos das autoridades responsáveis soluções para os problemas apresentados”, destaca.

Desta forma, os médicos cujas remunerações, por parte de órgãos públicos e privados, estejam em atraso ou sofrendo reduções, devem comunicar tais fatos ao Sindicato no sentido de que a entidade busque resolver o problema de forma administrativa, por intermédio de sua Assessoria Jurídica.

Devedômetro

O devedômetro é um levantamento feito desde janeiro de 2017 e o número de gestões inadimplentes já chegou a 31. Mas por meio da firme atuação do Sindicato, por meio de negociações administrativas e/ou medidas judiciais cabíveis, mais de 18 municípios já sanaram seus débitos com os médicos.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sindicato dos Médicos do Ceará

Notícias

O Sindicato dos Médicos do Ceará, por meio de sua Assessoria Jurídica, solicitou, nessa quarta-feira (6), as Secretarias de Saúde do Estado e do Município e a Direção do Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), reforço do corpo clínico na atenção primária e nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

Previous Next
Notícias

A Casa da Esperança recebeu, na última quarta-feira (31), o presidente e o diretor do Sindicato dos Médicos do Ceará, Dr. Edmar Fernandes e Dr. Raimundo Alonso Batista de Aquino. A instituição enfrenta, atualmente, uma situação financeira delicada cuja consequência poderá ser o fim do atendimento gratuito a crianças e adolescentes autistas.

Notícias

O Sindicato dos Médicos do Ceará e o Sindicato dos Médicos da Paraíba vêm por meio deste manifestar preocupação com as graves consequências à saúde que poderão advir a partir Resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM) nº 2.227/18, cuja previsão autoriza os médicos brasileiros a realizarem consultas online, telecirurgias, telediagnóstico, entre outras formas de atendimento médico à distância. As entidades compreendem a importância da aplicação da tecnologia na área da saúde com o intuito de beneficiar a qualidade do atendimento prestado. Contudo, é fundamental que a categoria médica seja ouvida. A construção de algo importante como o avanço tecnológico aplicado na relação médico-paciente precisa ser realizada de maneira democrática e transparente. Os critérios adotados, hoje, durante uma consulta presencial garantem segurança aos profissionais e, sobretudo, aos pacientes, os quais são a verdadeira razão da Medicina. Uma Medicina mais humana, de olho no olho e de respeito. Neste sentido, as entidades repudiam a Resolução nº 2.227/18 e solicitam ao Conselho Federal de Medicina (CFM) a imediata suspensão da norma, com o objetivo de debater a implantação do atendimento médico à distância e as consequências para a categoria médica e, principalmente, à população.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sindicato dos Médicos do Ceará

Notícias

O Projeto de Lei de nº 8231/2017, de autoria do deputado Franklin Lima (PP), foi arquivado, nessa quinta-feira (31), pela Mesa Diretora da Câmara dos Deputados. A proposição que determinava o prazo de no mínimo 60 dias para o retorno às consultas médicas sem cobrança adicional, depreciaria a atividade médica no sentido de desfigurar a profissão. A proposta ainda limitaria a atuação dos médicos que realizam atendimentos na iniciativa privada por meio de planos e seguros de saúde.

Notícias

O ano de 2019 iniciou com 12 Prefeituras cearenses em débito com os médicos. São elas: Acarape, Aracati, Baturité, Catunda, Chaval, Icó, Limoeiro do Norte, Marco, Mulungu, Pacajus, Quixadá e Ubajara. O levantamento é realizado pelo Sindicato dos Médicos do Ceará, por meio da Campanha Devedômetro, que divulga desde janeiro de 2017 as gestões municipais em atraso com as remunerações médicas. Esse número já chegou a 31 gestões inadimplentes, mas com a firme atuação do Sindicato em negociações administrativas e/ou medidas judiciais cabíveis, muitos municípios já sanaram seus débitos.

Previous Next
Notícias

O associado ao Sindicato dos Médicos do Ceará pode contar com inúmeras vantagens. Uma delas é estar protegido pela Unimed Seguros. Esse benefício inclui seguro de acidentes pessoais, a exemplo de morte acidental e invalidez permanente total ou parcial por acidente, com capital segurado no valor de R$ 20.648,00; e garantia funeral individual para o titular no valor de R$ 3.613,00.

logo---sindmed-2018---branco.png

Rua Pereira Filgueiras, 2020, 9º Andar - Aldeota
CEP: 60160-194 / Fortaleza - CE
Fone: (85) 3261-4788 / 98956-5419
Email: atendimento@sindmedce.org.br

Receba os nossos Boletins de Notícias!

Não enviamos Spans! Fique atento ao seu e-mail.