Sindicato em

Notícias

Previous Next
Notícias

Sindicato dos Médicos e Cremec realizam blitze nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Fortaleza e Maracanaú

A manhã do último domingo (27) foi marcada por uma importante ação realizada pelo Sindicato dos Médicos do Ceará e Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará (Cremec). Juntas, as entidades promoveram vistorias nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Fortaleza e Região Metropolitana para verificar in loco os inúmeros relatos de problemas recebidos pelas entidades. O presidente e o diretor financeiro do Sindicato, Dr. Edmar Fernandes e Dr. Leonardo Alcântara; e o diretor do Cremec, Dr. Marcelo Esmeraldo, vistoriaram as UPAs de Maracanaú, Jangurussu, Canindezinho e José Walter.

Leia mais: Deficiências nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) são discutidas em mais uma reunião com a Secretaria de Saúde de Fortaleza

Após denúncias e solicitações do Sindicato dos Médicos do Ceará, o Governo do Estado e a Prefeitura de Fortaleza disponibilizarão segurança fixa nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs)

Durante as fiscalizações, os representantes da categoria médica constataram diversas dificuldades: internação de pacientes que ultrapassa 24 horas devido à espera por uma transferência; falta de policiamento fixo; e redução no quadro de funcionários. Todos os problemas impactam diretamente no atendimento à população, em especial, os pacientes em estado grave, que, por conta da superlotação dos hospitais públicos, precisam ficar internados nas UPAs, obrigando as unidades a realizarem atividades que vão além de suas funções de atendimento de emergência e urgência, expondo a todos a sérios riscos.

Em Maracanaú, a situação é mais preocupante. No local, todas as escalas dos funcionários foram reduzidas, incluindo a dos médicos. Esse problema atingiu até as crianças que precisam de atendimento pediátrico. Na unidade, apenas um pediatra atende no plantão noturno, prejudicando a assistência às crianças da cidade e dos bairros adjacentes. Outro agravante é que não existe policiamento em nenhum turno.

 Apelo por solução

Diante da gravidade do cenário, o presidente do Sindicato, Dr. Edmar Fernandes, conversou diretamente com o Secretário da Saúde do Estado, Dr. Cabeto, solicitando medidas emergenciais para a situação. Em resposta ao apelo, o gestor se comprometeu em falar com o Secretário da Segurança Pública e Defesa Social, André Santos Costa, no sentido de buscar soluções para a insegurança nas unidades mais vulneráveis.

As dificuldades enfrentadas nas UPAs já foram pautas de reuniões com a gestão municipal e estadual. Ambas se comprometeram em buscar medidas eficazes para que os problemas sejam resolvidos. “O Sindicato e o Cremec, juntos, seguirão acompanhando todas as situações que impactam no desempenho da atividade médica e no atendimento prestado à população. Continuaremos cobrando das autoridades soluções efetivas para que o direito à saúde seja assegurado”, destaca o presidente do Sindicato, Dr. Edmar Fernandes.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sindicato dos Médicos do Ceará

 

logo---sindmed-2018---branco.png

Rua Pereira Filgueiras, 2020, 9º Andar - Aldeota
CEP: 60160-194 / Fortaleza - CE
Fone: (85) 3261-4788 / 98956-5419
Email: atendimento@sindmedce.org.br

Receba os nossos Boletins de Notícias!

Não enviamos Spam! Fique atento ao seu e-mail.