Sindicato em

Notícias

Previous Next
Notícias

Médicos e profissionais da Atenção Básica de Fortaleza paralisaram as atividades, nesta terça-feira (18), e reuniram-se em frente à Câmara Municipal, em um ato de mobilização às reivindicações da categoria em virtude da inércia da Prefeitura diante do Ofício n° 083/2018, enviado em 20 de julho, no qual foram dispostas importantes pautas relacionadas, sobretudo, à insegurança nos postos de saúde, locais de constantes atos de violência contra profissionais e pacientes; e ao reajuste salarial. A paralisação segue até amanhã (19), quando acontecerá mais uma mobilização, a partir das 9 horas, em frente à Secretaria Municipal de Saúde (SMS). 

Notícias

Em continuidade à mobilização da categoria médica e demais profissionais da saúde atuantes na Atenção Básica, iniciada com a paralisação das atividades no dia 3 de setembro, médicos decidem realizar um grande ato de manifestação que reunirá todas as classes da saúde em dois dias de paralisação das atividades nos postos de saúde de Fortaleza. O movimento, agendado para os dias 18, a partir das 9h, na Câmara Municipal, e 19 de setembro, na Secretaria Municipal de Saúde (SMS), às 9h, é resultado da negligência e falta de soluções por parte da gestão municipal, que ainda não adotou medidas que garantam a segurança dos profissionais e pacientes nas unidades, mesmo o Sindicato dos Médicos do Ceará já tendo oficiado, por diversas vezes nos últimos 4 anos, à Prefeitura de Fortaleza, sendo a última no dia 20 de julho, sobre a questão. Tal paralisação é perfeitamente amparada em Lei, sendo legítimo exercício do direito reivindicatório classista, para melhores condições de trabalho.

Leia mais: Reunião do movimento unificado entre a categoria médica e profissionais não médicos da Atenção Básica define estratégias para novas paralisações

Médicos da Atenção Básica de Fortaleza paralisam atividades nos postos de saúde e realizam ato de protesto


 

O movimento, liderado pela categoria médica, unirá todos os profissionais da saúde e conta com a representação do Sindicato dos Médicos do Ceará, do Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (SINDIFORT), do Sindicato dos Enfermeiros do Estado do Ceará (SENECE) e do Sindicato dos Odontologistas do Ceará (SINDIODONTO).

O presidente do Sindicato dos Médicos, Dr. Edmar Fernandes, ressalta que este é um momento importante em que, juntas, as categorias estarão mais fortalecidas para cobrar soluções imediatas da gestão com relação à insegurança instalada nas unidades de saúde, a principal pauta da Campanha Saúde Precisa de Segurança. “Da forma que está, fica inviável os médicos e as equipes atenderem nos postos sob constante medo. Os casos de violência são corriqueiros. Unidos, conseguiremos fortalecer ainda mais nosso movimento de reivindicação”, enfatiza.

Saúde Precisa de Segurança

A campanha Saúde Precisa de Segurança, lançada em 26 de julho de 2016 pelo Sindicato dos Médicos do Ceará, em parceria com a Associação Médica Cearense (AMC) e o Conselho Regional de Medicina (CREMEC), tem o objetivo de alertar as autoridades locais e a sociedade sobre o estado de insegurança de profissionais e pacientes nas unidades de saúde do Ceará. Inclusive, ciente da gravidade da situação, o Sindicato solicitou, em julho de 2017, à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado (SSPDS), a inclusão de unidades de saúde – com recorrentes casos de violência registrados – no Programa “Ceará Pacífico”.

Serviço
Mobilização da categoria médica e demais profissionais da saúde da Atenção Básica
Data: 18 de setembro (terça-feira)
Horário: a partir das 9 horas
Local: Câmara Municipal de Fortaleza (Rua Thompson Bulcão, 830 – Engº Luciano Cavalcante)
Data: 19 de setembro (quarta-feira)
Horário: a partir das 9 horas
Local: Secretaria Municipal de Saúde (SMS) – (Rua do Rosário, 283 – Centro)

Notícias

O Sindicato dos Médicos do Ceará, a Associação Médica Cearense (AMC) e o Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará (CREMEC), no uso de suas atribuições enquanto entidades representativas da categoria médica e interessadas na implementação de políticas públicas voltadas para a Saúde, realizaram, na manhã de hoje (17), no auditório do CREMEC, o Saúde em Destaque 2018, evento de assinatura e entrega das reivindicações dos profissionais médicos aos candidatos a Governador e Senadores do Estado do Ceará, no pleito vigente.

Leia mais: Sindicato dos Médicos, AMC E CREMEC convidam candidatos a Governador e Senador do Estado do Ceará para entrega das reivindicações da categoria médica


 

Estiveram presentes e assinaram o documento os candidatos ao Senado: Cid Gomes, Dra. Mayra Pinheiro, Dr. Márcio Pinheiro, Eduardo Girão, João Saraiva, Pastor Pedro Ribeiro e Robert Burns. Convidados, os candidatos que não compareceram ao evento e não justificaram a ausência, foram: Alexandre Barroso, Anna Karina, Eunício Oliveira, Magela e Pastor Simões.

Quanto aos postulantes ao Governo do Estado do Ceará, participaram do evento e assinaram a Carta de reivindicações, os candidatos: Ailton Lopes, General Theophilo e Hélio Góis. Os postulantes ao cargo Francisco Gonzaga e Mikaelton não compareceram ao evento e não justificaram a ausência. A assessoria do candidato Camilo Santana confirmou que este seria representado pelo senhor Moacir Tavares, contudo, o mesmo não esteve presente ao evento, sendo enviado uma nota por e-mail justificando a não participação devido um imprevisto de cunho pessoal.

Na oportunidade, o presidente do Sindicato, Dr. Edmar Fernandes, reiterou a importância dos candidatos conhecerem as demandas relacionadas à categoria e à Saúde do Estado do Ceará para que assim possam agir em busca da concretização de políticas públicas eficazes. “Este é um momento fundamental para que possamos discutir a situação difícil na qual os médicos atuam todos os dias com o objetivo de atender com respeito e dignidade os seus pacientes”, destaca.

O evento, semelhante ao ocorrido em 2016, quando na época recebeu os candidatos a prefeito e vice-prefeito de Fortaleza, levou ao conhecimento de todos os candidatos as questões pertinentes à categoria, bem como deu publicidade a todos os compromissos definidos numa agenda transparente e positiva para a sociedade cearense, que poderá acompanhar a evolução das respostas e testemunhar o grau de responsabilidade de todos os envolvidos.

Das reivindicações
Considerando o empenho dos médicos e de outros profissionais da Saúde para atender com respeito, competência e qualidade as inúmeras demandas da população cearense no âmbito da Saúde do Estado, em muitas situações dando seu máximo em condições adversas, as reivindicações são voltadas para a valorização médica e desenvolvimento de ações na área da Saúde.

Cabe enfatizar que pautadas na transparência e na isenção, as entidades médicas sempre estão disponíveis para negociação e diálogo construtivos com os entes públicos e esperam fortalecer o processo de entendimento com todos os setores que podem agregar contribuições ao debate sobre as políticas de saúde.

Notícias

Dando continuidade à mobilização da categoria médica e demais profissionais da saúde atuantes na Atenção Básica, iniciada com a paralisação das atividades no dia 3 de setembro, médicos decidem realizar um grande ato de manifestação que reunirá todas as classes da saúde em dois dias de paralisação das atividades nos postos de saúde de Fortaleza. O movimento, agendado para os dias 18, a partir das 8h, na Câmara Municipal, e 19 de setembro, na Secretaria Municipal de Saúde (SMS), às 8h, é resultado da negligência e falta de soluções por parte da gestão municipal, que ainda não adotou medidas que garantam a segurança dos profissionais e pacientes nas unidades, mesmo o Sindicato dos Médicos do Ceará já tendo oficiado, por diversas vezes nos últimos 4 anos, à Prefeitura de Fortaleza, sendo a última no dia 20 de julho, sobre a questão. Tal paralisação é perfeitamente amparada em Lei, sendo legítimo exercício do direito reivindicatório classista, para melhores condições de trabalho. 

Notícias

O Sindicato dos Médicos do Ceará, a Associação Médica Cearense (AMC) e o Conselho Regional de Medicina do Estado do Ceará (CREMEC), no uso de suas atribuições enquanto entidades representativas da categoria médica e interessadas na implementação de políticas públicas voltadas para a Saúde, promovem, na próxima segunda-feira, dia 17 de setembro, às 8h, no auditório do CREMEC, o Saúde em Destaque 2018, evento de entrega das reivindicações dos profissionais médicos aos candidatos a governador, vice-governador e senadores do Estado do Ceará, no pleito vigente. 

Notícias

O Sindicato dos Médicos do Ceará sediou, nessa terça-feira (4), a primeira reunião com representantes dos sindicatos dos profissionais não médicos da Atenção Básica com a finalidade de dar continuidade à mobilização das categorias de saúde iniciada com a paralisação das atividades nessa segunda-feira (3) e elaborar as ações subsequentes para uma grande manifestação que unificará as classes que atuam nos postos de saúde da Capital. Durante o encontro, ficou decidido pela realização de uma nova reunião, nesta quinta-feira (6), a fim de serem definidas as reivindicações da pauta unificada, principalmente sobre a questão da constante insegurança nas unidades, além das deliberações acerca da estruturação das próximas paralisações agendadas para os dias 18 e 19 de setembro, com local e horário a serem divulgados posteriormente. 

Notícias

Sequestro, tiroteio, vandalismo, invasão e roubos. Parece a descrição de uma guerra, mas este é o cotidiano enfrentado por profissionais e pacientes nos postos de saúde de Fortaleza. A cada dia, o Sindicato dos Médicos do Ceará recebe um número maior de denúncias com relatos e boletins de ocorrências (BOs) sobre graves casos de violência nas unidades de saúde, locais que deveriam ser, sobretudo, seguros. Inclusive, os BOs são subnotificados, sendo apenas cerca de 20% dos casos denunciados, tendo em vista o receio das vítimas em se exporem. 

logo---sindmed-2018---branco.png

Receba nossos Boletins

Não enviamos Spams!