Sindicato em

Notícias

Notícias

Reunião do movimento unificado entre a categoria médica e profissionais não médicos da Atenção Básica define estratégias para novas paralisações

O Sindicato dos Médicos do Ceará sediou, nessa terça-feira (4), a primeira reunião com representantes dos sindicatos dos profissionais não médicos da Atenção Básica com a finalidade de dar continuidade à mobilização das categorias de saúde iniciada com a paralisação das atividades nessa segunda-feira (3) e elaborar as ações subsequentes para uma grande manifestação que unificará as classes que atuam nos postos de saúde da Capital. Durante o encontro, ficou decidido pela realização de uma nova reunião, nesta quinta-feira (6), a fim de serem definidas as reivindicações da pauta unificada, principalmente sobre a questão da constante insegurança nas unidades, além das deliberações acerca da estruturação das próximas paralisações agendadas para os dias 18 e 19 de setembro, com local e horário a serem divulgados posteriormente. 

 

Leia mais: Sindicato informa sobre paralisação das atividades nos postos de saúde de Fortaleza, nessa segunda-feira (3)

Após solicitação do Sindicato, Plenária do CREMEC discutirá paralisação da Atenção Básica

Na ocasião, estiveram presentes diretores do Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (SINDIFORT), do Sindicato dos Enfermeiros do Estado do Ceará (SENECE) e do Sindicato dos Odontologistas do Ceará (SINDIODONTO).

Para o presidente do Sindicato dos Médicos do Ceará, Dr. Edmar Fernandes, este é um momento importante para as categorias se unirem em prol de cobrar soluções imediatas da gestão com relação à insegurança instalada nas unidades de saúde, uma das principais pautas da Campanha Saúde Precisa de Segurança. “A situação está insustentável. Fica inviável os médicos e as equipes atenderem nos postos sob ameaças de atos de violência. Os casos são corriqueiros. Precisamos nos unir para fortalecermos cada vez mais nosso movimento de reivindicação”, enfatiza.

Saúde Precisa de Segurança

A campanha Saúde Precisa de Segurança, lançada em 26 de julho de 2016 pelo Sindicato dos Médicos do Ceará, em parceria com a Associação Médica Cearense (AMC) e o Conselho Regional de Medicina (CREMEC), tem o objetivo de alertar as autoridades locais e a sociedade sobre o estado de insegurança de profissionais e pacientes nas unidades de saúde do Ceará. Inclusive, ciente da gravidade da situação, o Sindicato solicitou, em julho de 2017, à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado (SSPDS), a inclusão de unidades de saúde – com recorrentes casos de violência registrados – no Programa “Ceará Pacífico”.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sindicato dos Médicos do Ceará

logo---sindmed-2018---branco.png

Receba nossos Boletins

Não enviamos Spams!